Não perca o Pico de Ana Ferreira

Cristina Costa e Silva

Cristina Costa e Silva

Jornalista
Tempo leitura1 min

Não perca o Pico de Ana Ferreira

Sem pressas, suba ao Pico de Ana Ferreira como se fosse contar, um a um, os paralelepípedos que se erguem em direção ao céu.

Detenha-se a ler a explicação científica, mas não se preocupe se os nomes parecerem todos estranhos e não os conseguir decorar. Aprecie apenas a paisagem imponente, única no mundo, como se tivesse à sua frente um piano, à espera que lhe toque nas teclas, centenas delas, lado a lado.
Em alguns pontos, ali pelos 118 metros acima do nível do mar, ao longo de 1100 metros, vai vislumbrar uma verdadeira escultura, de onde pode apreciar a praia, ao longe e mais perto alguns dos buracos do campo de golfe. Aproveite, estará nesse momento num dos mais emblemáticos geossítios deste lado do Atlântico.
Diz quem lá vai que a surpresa é para lá de agradável. Que vale a pena subir pacientemente o monte ou agendar um passeio de jipe com um guia que lhe conte todas as histórias à volta daquela obra de arte com vista para o passado. Aprecie-a. Pode não voltar a ver nada assim.

 

  • Natureza

    Monitorização de Cetáceos entre Madeira e Porto Santo

    ler artigo
  • Natureza

    Geossítios - Geodiversidade do Porto Santo

    ler artigo
  • Natureza

    Um paraíso chamado porto das Salemas

    ler artigo